VACINAÇÃO CONTRA A BRUCELOSE

VACINAÇÃO CONTRA A BRUCELOSE

São deveres dos proprietários e depositários a qualquer título de bovinos e bubalinos proceder e comprovar a vacinação contra a brucelose, de fêmeas, entre três e oito meses de idade, no mínimo uma vez por semestre ou quando requerido pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária, requerer abertura e manter atualizada ficha cadastral para o controle da população dos animais susceptíveis às doenças.

De acordo com a Portaria CDA – 7/2013 da Coordenadoria de Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo, os períodos para proceder e comprovar a vacinação contra a brucelose de fêmeas de bovinos e bubalinos com idade de três a oito meses são os seguintes:

1º período: semestre compreendido entre 1º de junho a 30 de novembro, abrangendo as fêmeas de bovinos e bubalinos com a faixa etária de três a oito meses neste período.

2º período: semestre compreendido entre 1º de dezembro a 31 de maio do ano subseqüente, abrangendo as fêmeas de bovinos e bubalinos com a faixa etária de três a oito meses neste período.

A comprovação da vacinação contra a brucelose de fêmeas de bovinos e bubalinos com idade de três a oito meses e a atualização da ficha cadastral deverão ser feitas semestralmente pelos seus proprietários e depositários a qualquer título, observando os seguintes prazos:

I- até o dia 7 de dezembro, correspondente ao 1º período de vacinação.

II- até o dia 7 de junho, correspondente ao 2º período de vacinação.

Caso as datas de encerramento da comprovação da vacinação contra a brucelose ocorram em sábado, domingo ou feriado, serão prorrogadas para o primeiro dia útil subseqüente.

Para a emissão da GTA para o trânsito de bovinos e bubalinos de qualquer faixa etária, independente da origem, do destino e da finalidade, fica condicionada a comprovação de vacinação contra a brucelose de todas as fêmeas de bovinos e bubalinos com idade de três a oito meses no estabelecimento de criação de origem dos animais.

A falta de vacinação acarreta multa no valor de 5 Ufesp (R$ 128,50) por cabeça por deixar de vacinar, e 3 Ufesp (R$ 77,10) por cabeça por deixar de comunicar. O valor de cada Ufesp - Unidade Fiscal do Estado de São Paulo é R$ 25,70.

Lembramos que o Sindicato mantém convênio com Médicos Veterinários credenciados para a vacinação de animais dos associados, no sistema de mutirão nos bairros, no valor médio de R$ 15,00 (quinze reais) por animal, dependendo do número de animais a serem vacinados.Para realizar a vacinação no sistema de mutirão, torna-se necessário o agrupamento de bezerras em cada bairro.

O Departamento Agropecuário do Sindicato conta com a colaboração das lideranças de cada bairro para relacionar os interessados em realizar a vacinação, fazendo o agendamento com antecedência com o funcionário Felipe José Corrêa Melo – Técnico Agropecuário, inclusive pelo telefone (15) 3271-0811. Orientamos os nossos associados para que fiquem atentos, a fim de evitar a perda de prazos.